Arsenal, o assistente de câmera inteligente

114042
1
Share:

A inteligência artificial é um recurso que, apesar de muito comentado e trabalhado no que se refere a tecnologia futurista, ainda pode ser amplamente explorado em áreas que sequer conseguimos enumerar. E, quando falamos em qualidade de fotografia, não podemos deixar de pensar nessa hipótese.

Pensando nisso, que tal se você tivesse um aparelho capaz de fazer até mesmo a sua câmera digital com menores recursos de imagem ou mesmo aquele equipamento de configuração mais complicada se ajustar de maneira exata as condições de ângulo, luzes e outros elementos para que você tenha a foto de melhor qualidade possível?

Se isso antes parecia algo surreal, o engenheiro Ryan Stout tenta trazer isso para o mundo da realidade através do aparelho batizado de Arsenal.

O Arsenal é o primeiro assistente inteligente do mundo para câmeras DSLR e sem espelho. O hardware Ultralight permite que você controle sua câmera sem fio com um aplicativo iOS ou Android intuitivo. E algoritmos avançados de aprendizagem de máquinas ajudam você a obter uma foto perfeita de cada vez.

Você pode ajustar manuais em meio a análise dos 18 fatores de influência na configuração indicada pelo Arsenal, o equipamento já está adaptado a armazenar, editar e compartilhar o resultado nas redes sociais diretamente do aplicativo.

O Arsenal permite que você controle sua câmera de até 100 metros de distância. Defina a velocidade do obturador, a abertura e o ISO, veja uma visualização ao vivo e acione o obturador do seu smartphone.
Atualmente, as máquinas que são compatíveis com o aparelho que tem previsão para começar a ser enviado aos mais diversos países do mundo para aqueles que contribuírem com 150 dólares ao projeto em janeiro de 2018.

Ryan no momento, em sua campanha no Kickstarter, atraiu mais de US$ 700.000 de apoiantes – em vez do objetivo de US$ 50.000. Atualmente, as máquinas que são compatíveis com o aparelho que tem previsão para começar a ser enviado aos mais diversos países do mundo para aqueles que contribuírem com 150 dólares ao projeto em janeiro de 2018.

Pode não demorar muito para que as empresas de câmeras também decidam que esse tipo de tecnologia vale a pena apostar.


Share:

1 comentário

Deixe uma resposta